Pronto Atendimento: Estamos atendendo novos casos

+55 41 3087-7600

Cirurgia no cérebro é realizada com paciente acordado e sem dor. Saiba como é possível.

Já imaginou fazer uma cirurgia no cérebro enquanto descreve a receita de sua comida preferida, toca um instrumento musical ou resolve operações matemáticas? Pode soar estranho, mas esta cena tem se tornado cada vez mais frequente.

A Craniotomia com o paciente acordado é uma operação indicada para a retirada de tumores cerebrais localizados perto das áreas que controlam a fala, a visão e os movimentos do corpo. Durante a cirurgia, são aplicados estímulos elétricos às áreas vizinhas ao tumor, enquanto o paciente é submetido a testes cognitivos e de linguagem. O procedimento permite aos médicos identificar, com alto grau de precisão, as áreas saudáveis do cérebro e aquelas acometidas por células cancerígenas.

“Essa técnica possibilita retirar o máximo volume do tumor, com mais segurança, preservando a função cerebral e reduzindo o risco de sequelas”, afirma Dr. Carlos Alberto Mattozo, neurocirurgião do Hospital Marcelino Champagnat. A remoção de grande parte do tumor permite um controle mais eficaz da doença, diminuindo também as chances de recidiva.

Apesar de estar consciente durante parte da operação, a pessoa não sente dor em nenhum momento. O paciente é sedado no começo da cirurgia e, apenas quando o crânio já está pronto para o início da intervenção, é acordado. É neste momento que começam os testes. A equipe médica solicita que o paciente responda a algumas questões, como nomear figuras, fazer a relação entre elas ou contar alguma história, enquanto o cirurgião aplica os estímulos elétricos em áreas específicas do seu cérebro. Se for um caso de tumor próximo a uma área que controla a linguagem, por exemplo, e ocorrerem alterações no padrão de fala, quando os estímulos elétricos são aplicados, isso indica que se trata de uma área funcional, ou seja, que não deve ser mexida.

Após a realização dos testes, o paciente é sedado novamente e volta a dormir até o final da cirurgia. O procedimento completo dura de 4 a 6 horas e a recuperação costuma ser rápida. “Com os testes feitos durante a cirurgia, o paciente pode ter alta em poucos dias”, afirma Dr. Mattozo.

A Craniotomia com o paciente acordado é realizada no Hospital Marcelino Champagnat desde julho de 2019. No Marcelino, procedimentos de alta complexidade como este contam com uma estrutura de ponta e com profissionais altamente capacitados para garantir a eficiência e eficácia dos atendimentos, com a máxima segurança para o paciente. É assim que buscamos os melhores resultados em saúde, com qualidade e excelência em cada detalhe.

Compartilhe nosso post!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Grupo Marista unifica direção dos hospitais Universitário Cajuru e Marcelino Champagnat