Saiba mais

Pronto Atendimento

Conheça a classificação de prioridade do nosso Pronto Atendimento:

Emergência

Pacientes cujo atendimento não pode aguardar. O atendimento precisa ser imediato.

Muito urgente

Pacientes que precisam ser atendidos o mais rápido possível. Atendimento em aproximadamente 10 min.

Urgente

Pacientes com necessidade de atendimento rápido, mas que podem aguardar. Atendimento em aproximadamente 30 min.

Pouco urgente

Pacientes que podem aguardar atendimento por algum tempo. Atendimento em aproximadamente 90 min.

Não urgente

Pacientes que podem aguardar ou procurar atendimento eletivo. Atendimento sem estimativa aproximada de tempo.

Pacientes em estado de emergência têm prioridade e poderão passar na frente de outros pacientes que estão na fila de atendimento.

O Pronto Atendimento é um serviço exclusivo de emergência. Por isso, não realizamos:

  • Atendimentos eletivos, como investigação de queixas crônicas.
  • Emissão de atestados e exames físicos para concursos e atividades físicas.
  • Prescrição de medicamentos controlados para uso contínuo.
  • Testes de gravidez.
Tempo de Espera
Saiba mais

Pronto Atendimento

Conheça a classificação de prioridade do nosso Pronto Atendimento:

Emergência

Pacientes cujo atendimento não pode aguardar. O atendimento precisa ser imediato.

Muito urgente

Pacientes que precisam ser atendidos o mais rápido possível. Atendimento em aproximadamente 10 min.

Urgente

Pacientes com necessidade de atendimento rápido, mas que podem aguardar. Atendimento em aproximadamente 30 min.

Pouco urgente

Pacientes que podem aguardar atendimento por algum tempo. Atendimento em aproximadamente 90 min.

Não urgente

Pacientes que podem aguardar ou procurar atendimento eletivo. Atendimento sem estimativa aproximada de tempo.

Pacientes em estado de emergência têm prioridade e poderão passar na frente de outros pacientes que estão na fila de atendimento.

O Pronto Atendimento é um serviço exclusivo de emergência. Por isso, não realizamos:

  • Atendimentos eletivos, como investigação de queixas crônicas.
  • Emissão de atestados e exames físicos para concursos e atividades físicas.
  • Prescrição de medicamentos controlados para uso contínuo.
  • Testes de gravidez.

Sinais de alerta: 6 cuidados com a saúde que homens precisam incluir na rotina

Câncer e doenças cardiovasculares são mais comuns na população masculina

Os atendimentos médicos realizados com o público masculino cresceram nos últimos anos, segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), mas, mesmo assim, os cuidados com a saúde do homem ainda são encarados como um tabu, fazendo com que a maioria procure um médico apenas quando sente sintomas mais sérios, ou até mesmo quando já está doente, muitas vezes, de forma grave. Ainda de acordo com a OMS, a cada três mortes de pessoas adultas no Brasil, duas são do sexo masculino.

Doenças que atingem o coração, como diabetes, câncer, colesterol alto e pressão arterial elevada, são mais comuns em homens. Com isso, é importante se atentar aos sinais do corpo para evitar complicações ou doenças mais graves. A realização de exames é fundamental para identificar problemas de saúde, facilitando o tratamento.

Principais pontos de alerta

O câncer de próstata é a segunda principal causa de morte em homens. A doença não causa dor ou dificuldade, por isso, o urologista Mark Neumaier, do Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba (PR), ressalta a importância do diagnóstico precoce. “A doença só é curável enquanto o câncer está localizado na próstata, mas quando ocorre metástase, não há mais cura”. As opções para o tratamento são cirurgia para remover a próstata, assim como radioterapia.

Como a doença é silenciosa, a prevenção e o acompanhamento médico são essenciais. Homens com mais de 45 anos ou com histórico familiar de câncer devem frequentar o urologista com regularidade, pois o risco é três vezes maior que o restante da população, que faz o check-up anualmente com 50 anos. Câncer de pele e de pulmão também possuem mais incidência no gênero masculino.

No caso de monitoramento de colesterol, diabetes e pressão arterial, os exames são recomendados a partir dos 20 anos, levando em conta pacientes que possuem histórico familiar de doenças no coração. Falta de ar e dores constantes no peito são sintomas que precisam de atendimento imediato. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil.

A perda de força, fraqueza ou formigamento de um lado do corpo e dores fortes de cabeça podem ser sinais de AVC, que também acomete mais os homens. Os principais fatores de risco estão ligados justamente com as doenças no coração.

Confira alguns cuidados que podem ser tomados para prevenir doenças:

Alimentação balanceada

Ter uma alimentação adequada e saudável é fundamental para prevenir diversas doenças. Diminuir a gordura, evitar amido e açúcar podem fazer a diferença, além de beber água diariamente.

Exercício físico regular

O hábito de praticar exercícios físicos regularmente é o caminho para uma vida mais saudável e fortalece o sistema cardiovascular e a saúde mental. Além de combater doenças crônicas.

Evitar consumo de álcool

O consumo de álcool e outras drogas é prejudicial em vários casos e evitá-los pode ajudar a prevenir diversas doenças, como os problemas cardíacos e o câncer.

Sono adequado

É durante o sono que o corpo otimiza o metabolismo e regulariza a função de hormônios fundamentais. Ter horário para dormir e acordar é importante para manter o corpo e a mente saudáveis.

Estresse controlado

O estresse pode influenciar na disseminação do câncer, o que significa um pior prognóstico. Quando se torna crônico, ele pode causar efeitos negativos no organismo.

Check-up em dia

Realizar consultas e exames com frequência é importante, pois qualquer doença descoberta antecipadamente possui um tratamento mais rápido, eficaz e com maior chance de cura. “Cuidar da saúde sempre é relacionado às mulheres, mas, para prevenir e tratar quaisquer problemas, ir ao médico deve se tornar parte da rotina da população masculina também”, conclui o urologista.

Compartilhe nosso post!

V Congresso Internacional Ibero-Americano de Bioética acontece em Curitiba 

Higienização das mãos: um dos pilares da segurança para o paciente

Hospitais de Curitiba recebem prêmio de excelência em saúde

O Hospital passa a se chamar São Marcelino Champagnat

Hospital Marcelino Champagnat é acreditado pela 3ª vez consecutiva em segurança do paciente

O evento terá duração de três dias, finalizando em 11 de março. A última edição aconteceu em formato on-line e, por isso, as datas mencionadas marcam o retorno presencial do Congresso, que dessa vez será em São Paulo – SP.
A arritmia cardíaca é uma condição caracterizada pela falta de ritmo nos batimentos do coração. Ela pode ser sintoma de algum problema (físico ou psicológico) para o organismo ou fruto de um desequilíbrio do próprio órgão.
Nova regra da Fifa prevê retirada do jogador da partida após pancada na cabeça; 13% das contusões graves do Mundial de 2018 foram de choques na cabeça e região cervical
Você conhece as causas do esquecimento e quando é o momento ideal para procurar um neurologista? Saiba já com nosso especialista.
Câncer de próstata levou a 44 mortes diárias de brasileiros em 2021, mas doença não é a única que recebe diagnóstico tardio pela falta de acompanhamento médico dos homens
Ex-técnico da Seleção Brasileira de Futebol, Felipão, faz palestra nos hospitais Universitário Cajuru e Marcelino Champagnat.
Estudos indicam que casos de demência podem triplicar até 2050; esquecimento nem sempre está presente entre os primeiros sintomas da doença
Confira os sintomas e situações que são indicativos para a busca do Pronto Atendimento do Hospital Marcelino Champagnat
Recomendado é fazer uma consulta antes da viagem e providenciar receitas médicas em inglês para não passar apertos
Procedimento pioneiro no Paraná foi realizado no Hospital Marcelino Champagnat e é indicado para pacientes com alto risco cirúrgico
Resistência a antibióticos pode levar à morte de 10 milhões de pessoas por ano a partir de 2050
Apesar de menos nocivo que o cigarro comum, dispositivo oferece risco de infarto e doenças pulmonares
Casados há 64 anos, Izan e Albanita ficaram 12 dias separados; melhora foi significativa após equipe de saúde unir os dois
30% das pessoas que sofrem de hipertensão desconhecem o diagnóstico por falta de sintomas
Número de testes caiu durante a pandemia; tratamento garante qualidade de vida, mas preconceito contra infectados ainda é grande
Continuaremos trabalhando arduamente para o retorno à normalidade
Há 13 anos, passo um grande pedaço do meu dia em um ambiente que, infelizmente, passou a fazer parte da história de muitas famílias a partir do ano passado: a Unidade de Terapia Intensiva.